Morando em República Tradicional

O post de hoje é um pouco diferente do que estamos acostumadas a postar aqui no blog. Como eu já disse, esse ano tive de mudar de cidade por causa da faculdade, e acabei indo morar em uma república tradicional. Decidi, então, vir contar uma pouco da minha experiência para vocês, e, quem sabe, ajudar alguém que esteja pensando em se mudar também.

Antes de tudo gostaria de explicar o que é a república tradicional. Elas são bem mais comuns em cidades universitárias do interior, como São João Del Rei, Lavras e Ouro Preto, aqui em Minas. São geralmente casas grandes, com, pelo menos, 7 pessoas, e possuem alguns aspectos específicos.

Para controlar todos que moram na casa, elas funcionam com um esquema de hierarquia, onde você tem seus deveres de acordo com seu tempo morando na república. O presidente é o morador que está ali a mais tempo, e ele é o responsável pelas contas da casa e resolver outros problemas, enquanto os calouros geralmente ficam com a limpeza, caso sua tarefa não seja cumprida, você está sujeito a levar uma punição.

Na maioria do casos, os calouros devem andar com plaquinhas com o nome da república, e pedir assinaturas. Essa é uma forma de fazer com que você conheça o pessoal. Caso você saia sem a placa, também está sujeito ao famoso trote. É comum também ver calouros fantasiados em festas. Eu sempre adorei andar de placa, porque com ela eu conheci várias pessoas, e confesso que, agora que deixei de ser caloura, vou sentir falta.

Sem título.png

Outro costume são os intercâmbios, onde uma república masculina e outra feminina trocam os calouros e esses vão morar nas outras casas durante, pelo menos, uma semana.  Nesse tempo é comum que vistam as garotas de homem e vice-versa.

Ao entrar na república, cada pessoa recebe um apelido, que, a partir daquele momento será o seu novo nome. O meu, por exemplo, é Virtude. Já estou tão acostumada a ser chamada pelo apelido que quando alguém me chama pelo nome é até meio estranho. Aliás, são bem poucas as pessoas que me conhecem como Mayara.

Morar em uma república por ser uma das melhores decisões a tomar. Porém, se fizer a escolha de uma tradicional, você tem que estar disposto a passar por pelas coisas que a casa propõe. Já vi alguns casos de pessoas que se recusam a usar placa, fantasiar, entre outros. Os moradores não irão te obrigar a fazer o que não queira, mas o clima entre vocês pode ficar ruim. Neste caso, o melhor seria buscar por outros lugares sem tradição, onde você se sentirá melhor.

Eu posso dizer que ter entrado em uma república tradicional foi uma das melhores decisões que tomei. Adoro participar de cada uma das brincadeiras, e me sinto parte de uma família.

Em uma república você fará amigos que levará para toda a vida, terá uma nova família, que irá te ajudar a passar por todos os momentos difíceis durante sua adaptação a nova vida, além de criar responsabilidade e aprender a conviver com pessoas completamente diferentes de você.

IMG-20170702-WA0017

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s